Infecção Urinária

  • 0
  • 18 de novembro de 2013

A Infecção Urinária é provocada pela presença de microorganismos em alguma parte do trato urinário. Para cada parte do sistema urinário que a infecção atinge, há um nome e tratamento específicos. No rim, chama-se pielonefrite; na bexiga, cistite; na próstata, prostatite e na uretra, uretrite.
A bactéria Escherichia coli, representa de 80 a 95% dos invasores infectantes do trato urinário. A maior parte das infecções urinárias ocorrem pela invasão de bactérias da flora bacteriana intestinal no trato urinário. Apesar da grande maioria das infecções serem causadas por bactérias, também podem ser provocadas por vírus, fungos e outros microorganismos.
Principais sintomas:
Os principais sintomas da infecção urinária são: dor para urinar (disúria), aumento da frequência urinária (polaciúria), urgência para urinar, odor fétido na urina, ardência para urinar, sangue na urina (hematúria), necessidade de acordar a noite para urinar (nictúria), dor na região mais baixa do abdome, próximo à bexiga (dor supra púbica) e urina turva.
Nos casos de pielonefrite, em que os rins estão acometidos pela infecção, pode haver febre acima de 38° C, calafrios e dor lombar.

O que se sente ?
O ato de urinar é voluntário e indolor. Quando há a presença de fatores como a dor, ardência, dificuldade e/ou urgência para urinar, micções urinárias muito frequentes e de pequeno volume, com urina de mau cheiro, de cor opaca, com filamentos de muco, formam um conjunto de dados que permite ao médico suspeitar que o paciente esteja com infecção urinária. Muitas vezes, somam-se a esses sintomas e sinais de dores na bexiga e no final da micção, gotejamentos de pequenas quantidades de sangue.
Quando o rim é atingido, o paciente apresenta, além dos sintomas anteriores, calafrios, febre e dor lombar, podendo, algumas vezes, ocorrer cólicas abdominais, náuseas e vômitos.
O diagnóstico
A presença dos sinais e sintomas de infecções obriga o médico a solicitar um exame comum de urina. Para isso, é muito importante que a coleta de uma amostra de urina seja feita sem contaminação. A contaminação, geralmente, é de microorganismos da uretra, da região perianal e algumas vezes da tosse ou das mãos que manuseiam os frascos esterilizados.
A maioria das coletas é feita pelo jato médio da primeira urina da manhã, após uma higienização bem feita da região periuretral. O jato médio é o jato urinário colhido após ter sido desprezada a primeira porção da urina, que poderia estar contaminada por microorganismos da uretra. É bom sempre lembrar que a urina é estéril e não deve ter bactérias.

Fontes:
abcdasaude.com.br
portaldadialise.com
mdsaude.com

Deixe seu comentário, vamos adorar conversar com você